Rastreio da sida feito a universitários

Alunos da Universidade de Évora são os primeiros da lista

29 abril 2004
  |  Partilhar:

A Universidade de Évora dá o «pontapé de saída», a 5 e 6 de Maio, para um rastreio nacional da sida, entre a população universitária. No final do projecto, alargado a outras localidades, como Faro, Setúbal, Bragança e Coimbra, caberá à Comissão Nacional de Luta contra a Sida (CNLCS) fazer uma carta epidemiológica, exibindo o nível de comportamento dos estudantes. Nenhum universitário que se disponibilize para participar neste projecto, aberto somente a voluntários, é obrigado a saber o resultado do seu teste, estando garantido anonimato e total confidencialidade. Segundo explicou ontem Maria Portas Pereira, representante em Évora da CNLCS, as colheitas de sangue e análises são executadas pelo serviço de sangue do Hospital de Évora, a par do preenchimento de um inquérito, também anónimo e confidencial que visa conhecer os padrões comportamentais dos jovens. «É esta a forma de nos ajudarem a mudar a nossa atitude, enquanto vectores de promoção de estratégias, para que modifiquemos o facto de sermos o segundo país da Europa com maior número de se seropositivos», explicou Maria Portas Pereira. Fonte: Diário de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.