Rastreio ao Cancro do Útero está prestes a arrancar

Norte, Alentejo e Centro são as primeiras regiões a realizar exames de colpocitologia

05 novembro 2008
  |  Partilhar:

O rastreio ao cancro do colo do útero, através da realização de uma colpocitologia às mulheres com idades entre 30 e 60 anos, está prestes a arrancar nas regiões do Norte, Alentejo e Centro, revelou a alta comissária da Saúde.
 

 

De acordo com Maria do Céu Machado, a região Norte está prestes a avançar com o rastreio a este carcinoma, seguindo-se a do Alentejo e a do Centro, sendo que esta última já tem um rastreio organizado. Até ao final do ano deverá igualmente avançar o rastreio na região Sul.
 

 

De acordo com a presidente da Sociedade Portuguesa de Citologia (SPC), Helena Oliveira, serão realizadas na região Sul 4.229.664 colpocitologias, em 15 anos. Os protocolos estabelecidos defendem que a colpocitologia seja feita de cinco em cinco anos, nos centros de saúde que, entretanto, sejam identificados para tal.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.