Raparigas portuguesas entre as mais obesas da OCDE

Relatório da UNICEF

02 março 2011
  |  Partilhar:

Portugal é um dos sete países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) que registaram níveis mais elevados de obesidade entre as raparigas adolescentes durante o ano de 2007, revela um relatório da UNICEF.

 

De acordo com o relatório “Situação Mundial da Infância 2011”, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), nos “países industrializados e em desenvolvimento, a obesidade é uma preocupação séria e crescente”. De um conjunto de dez países em desenvolvimento, que não são explicitados no documento citados pelo jornal “Destak”, a UNICEF constatou que entre 21 a 36% de raparigas com idades compreendidas entre os 15 e os 19 anos apresentavam excesso de peso, com um índice de massa corporal superior a 25. “Entre os países da OCDE, os níveis mais altos de obesidade registados em 2007 foram constatados nos quatro países da Europa Meridional – Espanha, Grécia, Itália e Portugal –, ao lado das principais nações anglófonas – Canadá, Estados Unidos e Reino Unido”, lê-se no relatório.

 

Num dos pontos do documento, a UNICEF aponta ainda que “as meninas são mais vulneráveis às dificuldades nutricionais do que os meninos” e o relatório revela que “em nove países – com excepção da Índia, todos os demais situados na África Ocidental e Central –, mais de 50% das meninas de 15 a 19 anos de idade sofrem de anemia”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.