Raparigas obesas têm maior risco de esclerose múltipla

Estudo publicado na revista “Neurology”

04 fevereiro 2013
  |  Partilhar:

As raparigas com excesso de peso ou obesas têm um maior risco de desenvolver esclerose múltipla, sugere um estudo publicado na revista “Neurology”.
 

A esclerose múltipla é uma doença do sistema nervoso caracterizada por visão turva, dormência, fraqueza e tensão muscular e problemas de equilíbrio e mobilidade. Apesar de não haver cura para esta doença, muitos cientistas acreditaram que é uma questão de tempo até o encontrar.
 

Neste estudo os investigadores do Kaiser Permanente Southern California Department of Research & Evaluation, nos EUA, identificaram 75 crianças e adolescentes, com idades compreendidas entre os dois e os dezoito anos, com esclerose múltipla. O índice de massa corporal foi avaliado antes e após os sintomas da doença terem aparecido. Estes participantes foram comparados com 913.097 crianças saudáveis. Todos os participantes firam divididos em quatro grupos distintos: peso normal, excesso de peso, obesidade moderada e extrema.
 

O estudo apurou que 50,6% das crianças com esclerose múltipla tinham excesso de peso ou eram obesas, comparativamente com as 36,6% das crianças que não apresentavam doença. Em comparação com as raparigas que tinham um peso normal, as que tinham excesso de peso ou eram obesas tinham, respetivamente, um risco 1,5 e 1,8, respetivamente, maior de desenvolver esclerose múltipla. Para as raparigas extremamente obesas, este risco era quase quatro vezes maior. Os investigadores observaram que esta associação não foi verificada nos rapazes.
 

Na opinião dos autores, do estudo a epidemia da obesidade irá conduzir a mais casos de esclerose múltipla nas crianças, particularmente nas raparigas adolescentes.
 

“Apesar da esclerose múltipla pediátrica ser ainda algo raro, o nosso estudo sugere que os pais das crianças obesas devem vigiar o aparecimento de sintomas como, fraqueza e dormência dos membros”, conclui, uma daos autoras do estudo, Annette Langer-Gould.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.