Radioterapia no cancro da próstata e função eréctil

Estudo publicado na revista “International Journal of Radiation”

12 janeiro 2010
  |  Partilhar:

Ao contrário do que os especialistas pensavam, a função sexual nos pacientes com cancro da próstata que recebem radioterapia externa diminui nos dois primeiros anos após o tratamento e estabiliza posteriormente, de acordo com um estudo publicado na revista “International Journal of Radiation”.

 

Para o estudo, foram avaliados 143 pacientes com cancro da próstata submetidos a radioterapia externa. Durante quatro anos após o tratamento, os homens foram analisados quanto aos itens impulso sexual, função eréctil, ejaculação e satisfação sexual global.

 

Os autores do estudo constaram que a função eréctil (o indicador mais importante para a função sexual) diminuiu apenas nos dois primeiros anos após o tratamento com radioterapia. Posteriormente, há uma estabilização da função eréctil, sem se verificar o declínio contínuo que anteriormente se pensava que ocorria.

 

Segundo o líder da investigação, Richard Valicenti, os resultados do estudo permitem que os especialistas possam elucidar os pacientes sobre os efeitos da radioterapia a longo prazo, possibilitando uma decisão mais consciente de qual o tratamento mais adequado para eles.

 

O cancro da próstata é o tumor mais comum no homem e pode ser tratado eficazmente através de vários métodos terapêuticos, incluindo a prostatectomia, braquiterapia e radioterapia externa.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.