Radiografias dentárias associadas a tumor cerebral

Estudo publicado na revista “Cancer”

13 abril 2012
  |  Partilhar:

Os indivíduos que são frequentemente submetidos a radiografias dentárias apresentam um maior risco de desenvolver meningioma, o tumor cerebral primário mais frequente nos EUA, dá conta um estudo publicado na revista “Cancer”.

 

A radiação ionizante é o principal fator de risco ambiental para o desenvolvimento deste tipo de tumor sendo as radiografias dentárias a fonte mais comum deste tipo de radiação.

 

Para este estudo os investigadores da Yale University School of Medicine, nos EUA, contaram com a participação de 1.433 indivíduos que tinham sido diagnosticados com meningioma com idades compreendidas entre os 20 e 79 anos, entre maio de 2006 e abril de 2011. Os investigadores também avaliaram a informação clínica de 1.350 indivíduos com caraterísticas semelhantes, mas que não tinham sido diagnosticados com este tipo de tumor cerebral.

 

O estudo apurou que, em comparação com os indivíduos do grupo de controlo, os pacientes com meningioma tinham sido submetidos ao dobro das radiografias intra-orais. Os indivíduos submetidos anualmente ou mais frequentemente a este tipo de exames apresentavam, em comparação com o grupo de controlo, um risco 1,4 a 1,9 vezes maior de desenvolver meningioma.

 

Os investigadores também verificaram que os indivíduos submetidos a radiografias panorâmicas, as quais permitem a visualização de todos os dentes, as estruturas de suporte, e ainda das articulações maxilares e dos seios nasais, também apresentavam um maior risco de desenvolver meningioma. Os indivíduos com menos de 10 anos aos quais tinha sido realizado este  exame tinham um risco 4,9 maior de desenvolver este tipo de tumor cerebral. Os indivíduos que revelaram ter sido submetidos anualmente ou mais frequentemente a radiografias panorâmicas tinham, em comparação com o grupo de controlo, um risco 2,7 a 3 vezes maior de desenvolver meningioma.

 

Contudo, os autores do estudo revelaram que atualmente as pessoas são submetidas a doses mais baixas de radiação. No entanto, “os resultados deste estudo podem ser uma forma de aumentar a conscientização da utilização das radiografias dentárias”, revelou em comunicado de imprensa a líder do estudo, Elizabeth Claus.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 2Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.