Radiação dos telemóveis aumenta mortalidade em ratinhos

Tese de doutoramento de um investigador belga

29 julho 2008
  |  Partilhar:

A taxa de mortalidade dos ratos aumenta e a memória degrada-se depois de longas exposições às ondas de radiação dos telemóveis, segundo a tese de doutoramento de um investigador belga.
 

 

O investigador, Dirk Adang, defendeu em Junho, na Universidade Católica de Louvain-La-Neuve (UCL), a tese dedicada aos efeitos das radiações emitidas - como as dos telemóveis, redes Wi-Fi e antenas que as servem - em 124 ratinhos de laboratório.
 

 

Para o estudo expôs três grupos de animais durante 18 meses (cerca de 70% da duração média da vida dos roedores), duas horas por dia, a diferentes níveis de radiação, enquanto os outros animais ficaram num grupo controlo não exposto às radiações.
 

 

Nos três grupos de ratinhos expostos à radiação a taxa de mortalidade alcançou os 48,4, 58,1 e 61%, valores superiores aos 29% do grupo controlo. Adang estudou ainda o impacto da radiação na memória dos roedores e concluiu que uma longa exposição, de 15 meses, causa "evidentes perdas de memória".
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.