Queixas de violação e de abuso sexual aumentam

Dados da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima

23 fevereiro 2010
  |  Partilhar:

Apesar de se terem registado menos crimes, devido à diminuição de queixas de violência doméstica, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) abriu mais processos em 2009 do que no ano anterior. No entanto, os homicídios e as violações duplicaram e aumentaram 5%, respectivamente, revelou uma notícia avançada pelo JN.

 

De acordo com a APAV, em 2008, houve 132 queixas de violação enquanto em 2009 houve 139, o que representa uma subida de cerca de 5,3%. Relativamente às denúncias de homicídio, estas subiram de sete para 16, um aumento de 128,6%. As queixas por abuso sexual, por seu turno, registaram um crescimento de cerca de 3,5%.

 

Contudo, a contrariar estas subidas, as denúncias de violência domésticas diminuíram cerca de 5,5%. Uma vez que as queixas de violência doméstica representam cerca de 90,3% do total de queixas registadas, a sua descida repercutiu-se no total de crimes registados pela APAV ¿ menos 5,6% que no ano anterior.

 

A APAV registou, em 2009, 7.639 pedidos de apoio para todo o tipo de crimes, o que representa um aumento de cerca de 1,3% em relação a 2008. Adicionalmente, outros crimes tiveram um crescimento preocupante, nomeadamente o lenocínio, a prostituição de menores, o rapto e sequestro, o auxílio e angariação da imigração ilegal e o tráfico de pessoas para exploração sexual, os quais totalizaram 1.227 casos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.