Quase um terço das atletas portuguesas sofre de incontinência urinária

Estudo conjunto do Hospital de S. João e da Universidade do Porto

05 julho 2011
  |  Partilhar:

Quase um terço das atletas sofre de incontinência urinária, segundo dados de um estudo português que vem apontar para um novo grupo de risco para este problema, além das mulheres depois do parto e na menopausa.

 

Realizado pelo Hospital de S. João e pelas Faculdades de Medicina, de Engenharia e de Desporto da Universidade do Porto, este estudo acompanhou 233 mulheres desportistas que, voluntariamente, se submeteram a exames de avaliação da força dos músculos do pavimento pélvico.

 

Com este estudo, os investigadores descobriram agora que as jovens atletas, mesmo nunca tendo passado pela experiência de um parto, começavam a ficar incontinentes, tornando-se num grupo de risco.

 

A análise concluiu que 29% das desportistas entre os 14 e os 40 anos sofrem de incontinência urinária, sendo a incontinência por esforço a mais frequente. As praticantes de atletismo são as mais afectadas e há casos, como os atletas de trampolim, em que 80% sofrem deste problema.

 

A ideia principal decorrente do estudo teve como objectivo desenvolver uma fisioterapia destinada a resolver os problemas de incontinência entre as desportistas, e os investigadores dizem estar no bom caminho, tendo obtido com um novo protocolo de tratamento uma taxa de cura superior a 85%.

 

A investigadora Teresa Mascarenhas, em entrevista à Lusa, alertou para o impacto psicológico e emocional deste problema, nomeadamente entre as desportistas de alta competição, que precisam de elevada concentração, que pode ser perturbada pela incontinência. Acresce ainda o risco de abandono da prática desportiva.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.