Quase metade dos brasileiros mantém relações sexuais sem preservativo

Estudo do Ministério da Saúde

25 junho 2009
  |  Partilhar:

Menos de metade dos brasileiros que têm relações casuais utiliza preservativos, embora a prática de sexo esporádico no Brasil tenha mais do que dobrado nos últimos quatro anos, revelou a maior pesquisa já realizada sobre o comportamento sexual do brasileiro.

 

A pesquisa, feita pelo Ministério da Saúde, baseou-se na entrevista de oito mil pessoas com idades entre os 15 e 64 anos. As entrevistas foram realizadas nos meses de Setembro a Novembro de 2008 nas cinco regiões brasileiras.

 

De acordo com o levantamento feito pelo Ministério da Saúde, e citado pela agência Lusa, apenas 46,5% dos entrevistados disseram ter usado preservativo nas relações casuais durante o ano passado, quase 5% a menos do que o registado em 2004. O estudo servirá de base para o Governo decidir novas políticas na área da sida e outras doenças sexualmente transmissíveis.

 

Do total de entrevistados, 9,3% declararam que tiveram relações sexuais com mais de cinco parceiros eventuais no ano passado. Os jovens são os que mais variam de parceiros, no entanto, usam mais o preservativo do que as pessoas de outras faixas etárias.

 

Dos entrevistados que admitiram ter relações eventuais, 16% têm um relacionamento fixo. O homem é quem mais trai – 21%, quase o dobro das mulheres que também têm este comportamento (11%). A pesquisa indicou ainda que 79% da população brasileira entre os 15 e 64 anos é sexualmente activa.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.