Quarenta por cento dos asmáticos não têm doença controlada

Dados avançados por especialista

05 maio 2011
  |  Partilhar:

Mais de 40% dos asmáticos não têm a doença controlada, o que afecta a sua qualidade de vida e tem custos elevados, alertam especialistas, que defendem a necessidade de detectar o problema.

 

Na semana em que se assinalou o Dia Mundial da Asma, o especialista e responsável da Clínica Universitária de Pneumologia da Faculdade de Medicina de Lisboa / Hospital Universitário de Santa Maria, António Bugalho de Almeida, disse à agência Lusa que cerca de 10,5% da população tem asma brônquica. Destas, "57% tem a sua asma perfeitamente controlada", mas ainda há 43% dos doentes "que ainda não têm a asma controlada".

 

Para Portugal, os estudos europeus, nomeadamente o Livro Branco Europeu da Respiração, referem "custos que ultrapassam 117 milhões de euros", um valor que o especialista disse acreditar estar abaixo da realidade.

 

Em declarações à agência Lusa, no final de Março, o presidente da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC), Mário Morais de Almeida, disse que a asma grave mata anualmente cerca de cem pessoas em Portugal. Uma parte significativa dos custos da asma relaciona-se com os doentes mais graves: “Serão 5 a 10% de todos os asmáticos, mas serão responsáveis por mais de 50% dos custos da doença”, frisou.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.