Quanto medem as suas pernas?

Quanto mais curtas, maiores são os riscos de problemas cardíacos

28 junho 2004
  |  Partilhar:

Mulheres de pernas curtas têm um risco maior de desenvolver doenças cardíacas, pelo menos é o que afirmam os investigadores da Universidade de Bristol, no Reino Unido. De acordo com artigo publicado no jornal «Heart», os cientistas estimam que a probabilidade de uma mulher ter doenças do coração diminui 16 por cento a cada 4,3 cm extras no comprimento das suas pernasO estudo avaliou mais de quatro mil mulheres com idade entre 60 e 79 anos e encontrou uma ligação entre o comprimento das pernas adultas --um indicador da dieta da pessoa na infância-- e o risco de problemas nas coronárias --as duas artérias que irrigam o coração. «A estatura é um bom indicador de factores ambientais, do nascimento à puberdade, que afectam tanto o crescimento dos ossos das pernas como também o aparecimento de doenças cardíacas a longo prazo», disse Debbie Lawlor, que participou do estudo. Como os bebés nascem com um tronco relativamente grande e com as pernas curtas, o crescimento dos membros é uma das melhores maneiras de medir o efeito positivo da amamentação e das dietas com alto valor energético, acrescentou Lawlor.Das mulheres avaliadas, quase 700 tinham doenças cardíacas. E as suas pernas mediam entre 74,2 cm a 75,2 cm. Já as mulheres que não apresentavam qualquer sintoma de problemas do coração, tinham pernas que mediam de 75,7 cm a 75,9 cm. Segundo Lawlor, estudos similares realizados em homens também mostraram que os mais altos enfrentavam riscos menores para doenças cardíacas.Traduzido e adaptado por:Paula Pedro MartinsJornalistaMNI-Médicos Na Internet 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.