Quando a enxaqueca bate à porta

O repouso e o silêncio podem ser vitais para colocar fim à dor

11 agosto 2003
  |  Partilhar:

 

A enxaqueca é uma doença típica dos países mais desenvolvidos. A cada ano que passa, esta doença tem aumentado e afectado de uma maneira directa a população.
 

 

Esta doença caracteriza-se por uma dor de cabeça unilateral, intensa e que se por um lado se agrava com esforços, por outro, alivia-se sobretudo com repouso e silêncio. Estes episódios têm uma duração variável, que podem ir de algumas horas até três dias. Esta dor surge em média entre duas a oito vezes por mês. As mulheres são as mais afectadas e desconfia-se de que se trata de uma causa genética, visto que os factores hereditários são importantes no desenvolvimento da patologia.
 

 

A enxaqueca é uma doença crónica e quem a vive sabe que a qualquer momento a dor pode chegar, instalar-se e perturbar todo seu desempenho e muitas vezes obriga mesmo à interrupção duma actividade que naquele momento esteja a ser desenvolvida. Mesmo a nível familiar e social esta doença muitas vezes torna-se num problema complicado de contornar.
 

 

Quem sofre da doença tem que ter muito cuidado com as suas rotinas a fim de evitar que uma enxaqueca lhe bata à porta. Entre esses cuidados devemos ter presente um esquema regular de horário para as refeições, evitar sobrecarga de actividades que possam fugir ao seu controle, incluir o lazer e o relaxamento no seu dia-a-dia.
 

 

Um dos pontos a ter em consideração por quem sofre de enxaqueca é a alimentação. Nela devem ser evitados alimentos como carnes vermelhas, manteiga, creme de leite e queijos, azeitona, banana, passas, maracujá, café, chá, refrigerantes, entre outros.
 

 

Estes são alguns pontos que deve ter em conta se é um cidadão que sente muitas vezes na pela a dor de uma enxaqueca. Para mais informações o ideal será consular o seu médico de família.
 

 

 

Adriana José Oliveira
 

MNI – Médicos na Interne

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.