Qualidade reprodutiva diminui com os excessos académicos

Estudo da Universidade de Aveiro

04 maio 2012
  |  Partilhar:

A qualidade reprodutiva dos estudantes universitários diminui devido aos excessos dos festejos académicos, dá conta um estudo do Centro de Biologia Celular da Universidade de Aveiro.

 

O estudo, ao qual a agência Lusa teve acesso, com teve início em 2010 2010 e teve por objetivo avaliar a qualidade do sémen dos estudantes das Universidades de Aveiro e Coimbra após uma semana de excessos académicos.

 

O estudo revelou que havia uma diminuição de mais de 20% na concentração dos espermatozóidesespermatozoides e alterações morfológicas em cerca de 15 % das células reprodutoras masculinas, depois dos excessos próprios de uma semana académica.

 

Margarida Fardilha, docente na Secção Autónoma de Ciências da Saúde da Universidade de Aveiro (UA), que conduziu a investigação, associa a influência dos abusos estudantis (aumento do consumo de álcool, tabaco, drogas e mudanças na alimentação e nos ciclos de sono) durante as semanas académicas de Aveiro e Coimbra, ao decréscimo da qualidade do esperma.

 

Apesar de existirem vários estudos que indicam que o consumo prolongado de álcool e drogas diminui a capacidade reprodutora no homem, nunca antes se havia estudado a influência destes na qualidade do sémen, num período de ingestão agudo e curto.

 

Para o estudo, os investigadores contaram com a participação de 55 estudantes aos quais foram recolhidas amostras de sémen em três momentos distintos: dias antes do início do Enterro do ano, no caso dos de Aveiro, e da Queima das Fitas, no caso dos de Coimbra, dias depois do final dos festejos académicos e três meses depois da segunda recolha.

 

Os participantes preencheram também, nos três momentos, um questionário de controlo sobre o consumo de álcool, de drogas, de tabaco e de outros hábitos que, segundo a investigadora, "são relevantes para o estudo da alteração da qualidade dos espermatozoides".

 

Esses questionários quantificaram o consumo de álcool que, durante as celebrações académicas, aumentou sete vezes entre os voluntários, quando comparado com os consumos realizados durante o mês anterior às festas.

 

Com base nos resultados obtidos entre as duas primeiras recolhas, Margarida Fardilha constata que, "com as alterações que ocorrem durante a Queima das Fitas em Coimbra e o Enterro do Ano em Aveiro, há uma diminuição da concentração dos espermatozoides e uma alteração da morfologia dos espermatozoides, que ficam com formas mais deficientes depois das festas académicas".

 

Quanto à terceira recolha, e apesar das conclusões ainda não serem definitivas, Margarida Fardilha conclui haver uma recuperação posterior, caso os excessos não se prolonguem.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.