Psoríase pode estar associada com outras doenças graves

Estudo apresentado no American Academy of Dermatology

23 março 2012
  |  Partilhar:

Um das características da psoríase é a inflamação crónica, uma condição que também está presente nos indivíduos com resistência à insulina, obesidade e doenças cardiovasculares.  O estudo agora apresentado no encontro anual da American Academy of Dermatology sugere uma possível associação entre a psoríase e estas doenças mais graves.

 

A psoríase é uma doença dermatológica que evolui de forma crónica, com surtos de intensidade variável intercalados por períodos de remissão mais ou menos longos. A lesão psoriásica é caracterizada uma mancha eritematosa e descamativa circular, cujas escamas são espessas e pouco aderentes. Esta doença afeta predominantemente os cotovelos, joelhos, couro cabeludo e região lombossagrada, poupando geralmente a face, podendo no entanto generalizar-se nos casos mais graves.

 

Esta doença pode-se desenvolver em qualquer idade, mas habitualmente afeta os indivíduos por volta dos 20 a 30 anos, sendo que cerca de 40% dos pacientes têm história familiar da doença.

 

Joel M. Gelfand, da University of Pennsylvania Perelman School of Medicine, nos EUA, revelou que alguns estudos têm sugerido que os indivíduos com psoríase têm algo em comum com os pacientes diabéticos, as suas partículas de colesterol LDL são mais pequenas e densas. Este tipo de partículas são mais propensas a tornar as artérias mais rígidas, aumentando o risco de enfarte agudo do miocárdio.

 

O investigador referiu também uma outra investigação, que envolveu mais de 4.000 indivíduos com psoríase, que demonstrou que os indivíduos que tinham grandes extensões de pele afetadas por esta doença tinham um maior risco de sofrerem de síndrome metabólica, um grupo de condições que incluem obesidade, elevados níveis de triglicerídeos e glucose, e elevada pressão arterial, que conjuntamente aumentam o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares e diabetes.

 

Este estudo constatou que havia um efeito de dose resposta entre a psoríase e a síndrome metabólica, quanto maior era a severidade da doença dermatológica, maior era a sua associação com a síndrome metabólica.

 

Alguns estudos têm também demonstrado que a psoríase aumenta o risco de eventos cardiovasculares. Assim, Joel M. Gelfand aconselha os pacientes psoriáticos a adotarem um estilo de vida saudável por forma a diminuir o risco de desenvolvimento destas doenças. Assim o investigador aconselha os pacientes a: não fumar, ter um consumo de álcool limitado, adotar um dieta saudável e equilibrada, manter um peso saudável, ter um estilo de vida ativo, submeterem-se a níveis baixos de stress e controlar regularmente a pressão arterial, níveis de glucose e colesterol.

 

O investigador revelou ainda em comunicado de imprensa que “são necessários mais estudos para descobrir de que modo a severidade da doença afeta os risco de desenvolvimento de resistência à insulina, obesidade, níveis alterados de colesterol e doença cardiovascular, e se o tratamento da psoríase pode alterar estes riscos”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.