Psoríase moderada ou grave aumenta risco de doença cardiovascular

Estudo apresentado no encontro anual da American College of Cardiology

18 março 2010
  |  Partilhar:

Sofrer de psoríase aumenta a probabilidade de ter uma doença cardiovascular, sendo a responsável por este aumento a resposta inflamatória característica desta doença auto-imune.

 

“Chegámos a um ponto em que precisamos de reconsiderar o tratamento dos doentes com psoríase: temos de ponderar se estes doentes devem iniciar tratamento com estatinas mais cedo do que o previsto”, afirmou o líder da investigação, Ole Ahlehoff, do Hospital Universitário Gentofte, de Copenhaga, Dinamarca, durante a apresentação do estudo no encontro anual da American College of Cardiology, realizado recentemente em Atlanta, EUA.

 

O estudo avaliou mais de 40 mil pessoas com psoríase, ao longo de dez anos (desde o início de 1997 até o final de 2006).

 

Os dados mostraram que a psoríase grave aumenta em 24% a probabilidade de o doente sofrer um enfarte agudo do miocárdio, mas não apontaram um aumento significativo deste tipo de ocorrência entre aqueles que tinham a forma menos grave da doença.

 

Quanto ao risco de acidente vascular cerebral (AVC), os cientistas verificaram um aumento de 45% nos doentes com psoríase grave e de 19% nos que tinham psoríase leve.

 

Além disso, o risco de fibrilhação atrial também aumentou em 51% nos doentes com a forma grave da doença e em 22% para aqueles com a forma leve da doença.

 

Segundo os autores, sofrer de psoríase moderada ou grave aumenta em 67% a probabilidade de morte por qualquer causa, mas esta associação não foi verificada nos casos leves da doença.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.