Psoríase aumenta risco de diabetes

Estudo publicado nos “Archives of Dermatology”

18 outubro 2012
  |  Partilhar:

Os indivíduos com psoríase apresentam um risco duas vezes maior de desenvolver diabetes, sugere um estudo publicado nos “Archives of Dermatology”.
 

A psoríase é um problema de pele comum que tende a afetar vários membros da mesma família. Esta doença é caracterizada por erupções cutâneas e escamosas que afetam preferencialmente os cotovelos e joelhos, embora pode, nos casos mais graves, se generalizar. Acredita-se que esta seja uma doença autoimune, onde o organismo reage contra a sua própria pele como algo estranho iniciando assim uma resposta inflamatória.
 

Neste estudo os investigadores da University of California, nos EUA, analisaram os dados de 27 estudos que incluíram a participação de um total de 314.000 indivíduos com psoríase e 3,7 milhões de indivíduos saudáveis que fizeram parte do grupo de controlo.
 

O estudo apurou que, em comparação com a população geral, os pacientes com psoríase moderada e severa tapresentavam um risco 1,5 e 2 vezes maior de sofrerem de diabetes, respetivamente. Com base nos estudos que analisaram a incidência, foi constatado que os indivíduos com psoríase apresentavam um risco 27% maior de desenvolver diabetes em comparação com os que faziam parte do grupo de controlo. A taxa de diabetes foi semelhante para todos os pacientes, independentemente da etnia ou país onde o estudo foi conduzido.  
 

“O tamanho da amostragem e a consistência da associação entre a psoríase e a diabetes tornam os resultados deste estudo bastante credíveis e sugerem que há uma ligação fisiológica entre estas duas doenças”, revelou em comunicado de imprensa, a principal autora do estudo, April Armstrong.
 

Apesar de serem necessários mais estudos para averiguar qual a razão responsável por esta associação, a investigadora acredita que o sistema imunitário alterado faz com que os pacientes com psoríase sejam mais suscetíveis ao desenvolvimento da diabetes.
 

Estudos anteriores já tinham demonstrado que as células adiposas dos psoriáticos não funcionam normalmente. Estas células segregam substâncias inflamatórias, as citocinas, que aumentam a resistência à insulina no fígado e músculos e iniciam a destruição das células produtoras de insulina no pâncreas.
 

April Armstrong conclui que os médicos e os pacientes com psoríase devem estar conscientes deste aumento do risco da diabetes para que estes pacientes sejam submetidos a rastreios regulares.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.