Psicopatia relacionada com disfunção do lóbulo frontal

Estudo publicado no “Cortex”

29 junho 2010
  |  Partilhar:

Os psicopatas são caracterizados como insensíveis, com uma capacidade diminuída de sentirem remorsos e com falta de empatia. Mas a causa exacta destes traços de personalidade continua a ser motivo de debate científico. Os resultados de um novo estudo, apresentado na revista “Cortex”, apresentam enormes semelhanças entre os danos observados em psicopatas e os apresentados por pacientes com lesões do lóbulo frontal do cérebro.

 

As tendências psicopatas foram já explicadas como sendo o resultado de uma capacidade reduzida de fazer deduções sobre os estados mentais de terceiros (uma capacidade também designada na psiquiatria como “Teoria da Mente” ou “ToM”). Mas, por outro lado, os psicopatas são conhecidos por serem particularmente bons manipuladores e ardilosos, o que implicaria que teriam boas capacidades para calcular as necessidades e as intenções das outras pessoas.

 

Recentemente, foi sugerido que a “Teoria da Mente” inclui diferentes componentes: uma parte cognitiva, que requer inferências sobre o conhecimento e as crenças, e uma outra parte que requer o entendimento das emoções.

 

Simone Shamay-Tsoory, da Universidade de Haifa, em Israel, em conjunto com colegas do “Shalvata Mental Health Care Center” e do “Rambam Medical Center”, testou a hipótese de que danos na componente emocional poderiam ser a causa do comportamento psicopata. Um estudo anterior realizado pela mesma equipa mostrou que os pacientes com danos nos lóbulos frontais do cérebro tinham falta de certos aspectos emocionais, especulando que a psicopatia poderia estar relacionada com uma disfunção do lóbulo frontal do cérebro.

 

As componentes emocionais e cognitivas das capacidades da Teoria da Mente foram examinadas no estudo israelita, em que os participantes foram divididos em quatro grupos: criminosos, que tinham sido diagnosticados com uma desordem de personalidade anti-social com tendências altamente psicopatas; pacientes com danos no lóbulo frontal; pacientes com danos noutras áreas do cérebro; e indivíduos saudáveis que serviram de controlo. O padrão de danos dos participantes psicopatas apresentava uma semelhança incrível com o dos pacientes com lesões nos lóbulos frontais, sugerindo como uma possível causa dos distúrbios de comportamento observado nos psicopatas poderia ser a disfunção nos lóbulos frontais.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.