Proteína faz crescer o córtex

Identificado mecanismo que torna o cérebro humano grande

22 julho 2002
  |  Partilhar:

Por que é que o cérebro humano é muito maior do que o de outros animais? Talvez uma proteína essencial ao crescimento do córtex possa ajudar a explicar este mistério, diz na última edição da revista "Science" uma equipa de cientistas dos EUA.
 

 

O córtex é a sede do intelecto - aquilo a que normalmente se chama massa cinzenta. É a camada superficial do cérebro, e é apenas ligeiramente mais espessa que a casca de uma laranja. Mas o córtex é composto por dois terços dos 100 mil milhões de células do cérebro.
 

 

A massa cinzenta tem de caber no espaço restrito do crânio -que também não poderia ser muito maior do que é, se não as mulheres teriam sérias dificuldades de locomoção, pois a sua bacia teria de alargar muito mais durante o parto. Por isso, dobra-se sobre si próprio, o que resulta numa série de voltas e contravoltas que dão ao cérebro a aparência enrugada.
 

 

Esta forma de arrumar tanto tecido cerebral em novelo é uma característica distintiva dos humanos. Foi em busca de respostas sobre como é que este crescimento extraordinário pode acontecer que a equipa de Christopher Walsh, do Centro Médico Beth Israel Deaconess, em Boston, identificou o papel da proteína beta-catenina.
 

 

A equipa de Walsh achou por bem estudar esta proteína para tentar compreender que papel desempenha no desenvolvimento e maturação das células do cérebro. Ao contrário das células de outros tecidos, os neurónios estão plenamente formados mesmo antes do nascimento. Por outro lado, a beta-catenina encontra-se em diferentes tecidos do organismo, e está activa também nos tumores.
 

 

Leia mais no Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.