Projeto dentistas nos cuidados de saúde primários vai ser alargado

Experiência-piloto inclui atualmente 63 gabinetes de saúde oral

20 setembro 2018
  |  Partilhar:
O projeto de colocação de dentistas nos cuidados de saúde primários vai ser alargado a “várias dezenas de municípios”, noticiou a agência Lusa.
 
Acordos assinados entre várias dezenas de municípios e as cinco administrações regionais de saúde, inserem-se no projeto de ter médicos dentistas nos centros de saúde.
 
A experiência-piloto começou em 2016 em 13 centros de saúde e foi alargada até aos atuais 63 gabinetes de saúde oral nos cuidados de saúde primários, em todo o país.
 
A intenção do Governo é criar pelo menos um gabinete de saúde oral por agrupamento de centros de saúde até final da legislatura, diz-se em comunicado, no qual se acrescenta que “fruto do sucesso das experiências-piloto”, o Ministério “decidiu ir mais longe e renovou a sua ambição, tendo em vista a promoção da equidade e da proximidade e o aumento e a melhoria da cobertura dos cuidados de saúde oral ao nível dos cuidados de saúde primários”.
 
A decisão do Governo merece o aplauso da Ordem dos Médicos Dentistas. O bastonário, Orlando Monteiro da Silva, disse que o envolvimento dos municípios na questão da saúde oral é uma aspiração antiga da Ordem.
 
O bastonário salientou que há em Portugal um consenso quanto à necessidade da promoção dos cuidados se saúde oral, com vários partidos a terem “ideias semelhantes”, e acrescentou que espera ver esse consenso refletido no próximo orçamento do Estado.
 
Kathryn Kell, presidente da World Dental Federation que fez uma visita de dois dias a Portugal para se inteirar da realidade nacional, considerou que Portugal é um caso de sucesso que podia ser adotado por outros países no que respeita a integração dos cuidados de saúde.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar