Projecto sobre Síndrome de X Frágil avança no Alentejo

Protocolo une ARS, DREA e Hospitais de Évora e de Santa Maria

23 abril 2007
  |  Partilhar:

 

Um projecto para a identificação e apoio a crianças e famílias com a Síndrome de X Frágil (SXF), uma doença genética hereditária, vai ser realizado no Alentejo, com início no Alandroal, onde já há alguns casos diagnosticados.
 

 

A iniciativa, para intervir no âmbito daquela mutação genética foi recentemente protocolada entre a Administração Regional de Saúde (ARS), a Direcção Regional de Educação do Alentejo (DREA) e os Hospitais de Évora e de Santa Maria, em Lisboa.
 

 

Neste projecto está também previsto criar um espaço educativo para que as crianças, dos sete aos 14 anos, com problemas de aprendizagem e de comunicação, nomeadamente as com SXF, sejam acompanhadas por técnicos de várias áreas, com actividades que lhes dêem algum suporte para a sua vida futura.
 

 

A SXF, segundo a directora do centro de Saúde do Alandroal, é uma doença hereditária ligada ao cromossoma X, que afecta sobretudo os homens, sendo causada pela "variação genética num dos braços desse cromossoma", o que interfere com a produção de uma proteína (FMRP) que "actua a vários níveis, nomeadamente cerebral".
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI- Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.