Proibidos aparelhos de medição com mercúrio

Decisão aprovada no Parlamento Europeu

11 julho 2007
  |  Partilhar:

 

O Parlamento Europeu deliberou esta semana a proibição da utilização do mercúrio em termómetros, medidores da pressão arterial e outros aparelhos de medição, para proteger o ambiente e evitar riscos para a Saúde Pública.
 

 

A nova legislação já tinha sido aprovada pelos 27 países que compõem a União europeia. A iniciativa insere-se na estratégia lançada em Janeiro de 2005 para suprimir de forma progressiva o uso do mercúrio na União Europeia até 2011.
 

 

A nova legislação junta-se a uma outra directiva comunitária, transposta para o direito português em 1999, que previa a substituição progressiva dos termómetros de mercúrio utilizados nas unidades de prestação de cuidados de saúde do Serviço Nacional de Saúde (SNS), até Junho de 2000.
 

 

Existem alternativas seguras, sem mercúrio, para quase todos os aparelhos que passarão a ser proibidos, mas instrumentos de medição especiais, usados por médicos, que ainda não tenham um substituto sem mercúrio continuarão a ser permitidos.
 

 

Aparelhos que ainda possam ser usados e reparados, e outros classificados como antiguidades (com mais de 50 anos), podem também continuar a ser comprados e vendidos.
 

 

Também em Junho do ano passado, a Comissão Europeia recomendou aos dentistas que substituam por outros produtos as amálgamas dentárias, vulgarmente conhecidas por “chumbo”, por conterem mercúrio.
 

 

Fonte: Lusa
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.