Professores unipolares e bipolares reunem-se em Lisboa
02 julho 2004
  |  Partilhar:

    A Associação de Apoio aos Doentes Depressivos e Bipolares (ADEB) realiza hoje, dia 3 de Julho, pelas 10 horas, na sua sede, o seu primeiro Encontro de Professores. De acordo com Delfim Oliveira, presidente da ADEB, a realização desta iniciativa deve-se ao facto da docência ser «o maior núcleo profissional com o diagnóstico da doença unipolar e bipolar dentro da associação» - cerca de 10 por cento dos sócios -, e tem por objectivo «alertar e ajudar a superar um problema que constitui um dos grandes focos de mal-estar na profissão de docente». Os temas a tratar neste primeiro encontro passam pelo debate da «Ansiedade na profissão de docente», «Estabilização da doença unipolar e bipolar», e «A escola de hoje…», que terão como prelectores Luís Picado, mestre de terapias comportamentais e cognitivas do ISCE de Odivelas, Leonor Queiroz, psiquiatra no Hospital Júlio de Matos, e António Avelãs, professor e membro do secretariado da FENPROF, respectivamente. Em 1981, a Organização Internacional de Trabalho (OIT) considerou a docência como «uma profissão de risco» físico e mental, apresentando mesmo uma maior percentagem de casos psiquiátricos do que outros profissionais. Neste sentido, investigações realizadas num centro de saúde mental em Paris, apontaram uma maior percentagem de estados depressivos, ansiosos, neuróticos e psicóticos nos professores do que em outros sujeitos de condição sócio-cultural equivalente. MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.