Processo de inquérito a anestesista do Hospital de Lagos

Suspensão de funções durante 90 dias

05 abril 2004
  |  Partilhar:

A Ordem dos Médicos instaurou um processo de inquérito à actuação de uma médica anestesista do Hospital Distrital de Lagos, na sequência da morte de dois doentes no bloco operatório, disse à agência Lusa o bastonário daquele organismo.Germano de Sousa tomou esta decisão após conhecer o relatório da Inspecção-Geral da Saúde (IGS) que, segunda-feira, anunciou a instauração de processos disciplinares ao director clínico do hospital distrital de Lagos e a uma médica anestesista. A médica anestesista foi igualmente suspensa de funções, durante 90 dias.O bastonário da Ordem dos Médicos explicou que o processo de inquérito foi instaurado para averiguar a forma como a médica anestesista actuou durante a administração da anestesia a dois doentes no bloco operatório daquele hospital, que acabariam por falecer.Em relação ao director clínico da instituição, a Ordem dos Médicos optou por não iniciar qualquer processo.Uma mulher de 44 anos e um homem de 35 morreram a 29 de Março e sexta-feira passada devido a paragens cardio-respiratórias no bloco operatório do hospital de Lagos, onde se encontravam para realizarem operações simples.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.