Problemas mentais associados a menor esperança de vida

Estudo publicado no “British Medical Journal”

03 agosto 2012
  |  Partilhar:

Os problemas mentais estão associados a uma menor esperança de vida, sugere um estudo publicado no “British Medical Journal”.
 

Neste estudo, os investigadores da University College London e da University of Edinburgh, no Reino Unido, analisaram os dados de mais de 68 mil adultos, com mais de 35 anos, que tinham integrado o Health Survey for England.
 

Os problemas mentais dos participantes foram avaliados através de uma reconhecida escala de avaliação, sendo que a sua classificação vai desde a ausência de qualquer sintoma até sintomas severos de ansiedade e depressão. Os investigadores averiguaram se a presença destes sintomas estava associada a um maior risco de morte, nos oito anos seguintes. Por outro lado, procurou-se também descobrir se havia uma associação com a morte provocada por doenças cardiovasculares, cancro ou devido a outras causas.
 

O estudo apurou que os indivíduos com sintomas de depressão ou ansiedade tinham uma menor esperança média de vida do que aqueles que não apresentavam este tipo de sintomas. Mesmo as pessoas que apresentavam problemas mentais ligeiros apresentavam um maior risco de morte devido a várias causas, nomeadamente por doença cardiovascular.
 

“Estas associações mantiveram-se mesmo após termos em conta outros fatores, como o peso, prática de exercício físico, tabagismo, consumo de álcool e diabetes. Deste modo, este aumento da mortalidade não é apenas o resultado da adoção de um estilo de vida mais descuidado, devido aos elevados níveis de stress”, revelou, em comunicado de imprensa, o líder do estudo, David Batty.
 

Os problemas mentais podem provocar alterações biológicas no organismo que aumentam o risco de doenças, incluindo as cardíacas, referem os autores do estudo.
 

Tom Russ do Wellcome Trust, no Reino Unido, refere ainda que “o facto de haver um aumento evidente do risco de mortalidade, mesmo perante baixos níveis de stress, as investigações futuras deverão avaliar se o tratamento destes sintomas comuns pode reduzir este aumento do risco de morte”.

 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.