Priões da doença das vacas loucas podem ser transmitidos pelo ar

Estudo publicado na revista “PLoS Pathogens”

17 janeiro 2011
  |  Partilhar:

Os priões que existem no ar também são infecciosos e poderão induzir a doença das vacas loucas e a doença de Creutzfeldt-Jakob, de acordo com um estudo publicado na revista “PLoS Pathogens”.

 

O prião é o agente infeccioso que causou a epidemia da doença das vacas loucas, também chamada de encefalopatia espongiforme bovina (BSE), e envolveu o sacrifício de mais de 280 mil vacas ao longo das últimas décadas. A transmissão da BSE ao homem, através do consumo de alimentos derivados de vacas infectadas, causa a doença de Creutzfeldt-Jakob, caracterizada pela destruição progressiva e fatal das células cerebrais.

 

Sabe-se que os priões podem ser transmitidos através de instrumentos cirúrgicos contaminados e, mais raramente, por transfusões de sangue. O consumo de produtos alimentícios feitos a partir de vacas infectadas com BSE pode também induzir a doença, responsável pela morte de cerca de 300 pessoas. No entanto, não se considerava que os priões pudessem ser transmitidos por via aérea, em contraste com muitos vírus, como o da gripe e a varicela.

 

Neste estudo, realizado por investigadores das universidades de Zurique e Tübingen e do Hospital Universitário de Zurique, ratinhos foram alojados em câmaras de inalação especiais e expostos a partículas contendo priões. Inesperadamente, foi descoberto que a inalação de aerossóis contaminados com priões induziu a doença de forma eficaz. Apenas um minuto de exposição aos aerossóis foi suficiente para infectar 100% dos ratinhos.

 

Adriano Aguzzi's, líder da investigação, afirmou, em comunicado enviado à imprensa, que os resultados foram completamente imprevistos e parecem contradizer a opinião generalizada de que os priões não são transmitidos pelo ar.

 

Os autores enfatizam a necessidade de tomar medidas de protecção contra infecções causadas por priões em laboratórios científicos, matadouros e fábricas de ração animal, que não apresentam normalmente uma protecção rigorosa contra aerossóis. As novas descobertas sugerem que os regulamentos sanitários devem ser revistos quanto a uma possível transmissão de priões por via aérea.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.