Primeiro medicamento português aprovado por Agência Europeia

Fármaco da Bial estará disponível no mercado no final do ano

05 maio 2009
  |  Partilhar:

O primeiro medicamento de raiz e patente portuguesas, um antiepiléptico da Bial, foi aprovado pela Agência Europeia do Medicamento (EMEA) e deve chegar às farmácias no final do ano.

 

Em comunicado, a Bial informou que a EMEA aprovou a autorização de introdução no mercado, pedida em Fevereiro, seguindo-se agora a fase de solicitação de preço e comparticipação às autoridades de cada país para a venda do medicamento.

 

O investimento na investigação do fármaco, ao longo dos últimos 15 anos, ultrapassou os 300 milhões de euros. O antiepiléptico, de toma única diária, foi testado em 23 países, envolvendo mais de mil doentes.

 

Segundo a empresa, os estudos clínicos comprovaram uma redução significativa da frequência de crises parciais em doentes com epilepsia refractária com a toma deste fármaco, em combinação com outros agentes antiepilépticos, assim como o seu potencial para melhorar a qualidade de vida e reduzir os sintomas depressivos dos doentes.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.