Primeiro biochip para aplicações clínicas nos EUA

Farmaco-genómico vai permitir terapias mais individualizadas

26 junho 2003
  |  Partilhar:

A divisão de diagnósticos do grupo suíço Roche anunciou o lançamento nos Estados Unidos do primeiro biochip farmaco-genómico destinado a aplicações clínicas e que permitirá terapias mais individualizadas.
 

 

Graças a essa micro-matriz, baptizada «AmpliChip CyP450», haverá um melhor entendimento da influência das variações de alguns genes humanos sobre o metabolismo de numerosos medicamentos, informa a Roche em comunicado.
 

O biochip permitirá aos laboratórios de análises clínicas identificar as variações naturais em dois genes (CYP2D6 e CYP2C19) que desempenham uma função importante no metabolismo dos medicamentos.
 

 

Estas variações afectam a velocidade com que cada indivíduo metaboliza diversos fármacos utilizados no tratamento de doenças cardiovasculares, depressões e outras.
 

O seu melhor conhecimento permitirá a um médico escolher o medicamento mais adequado e estabelecer a dose correcta, evitando assim reacções adversas.
 

 

Só nos Estados Unidos, os efeitos indesejáveis de certos fármacos causam cem mil mortes anuais, enquanto que dois milhões de norte-americanos sofrem todos os anos efeitos secundários graves dos medicamentos que consomem.
 

 

As micro-matrizes AmpliChip incluem milhares de fragmentos de ADN (ácido desoxirribonucleico), chamados sondas, que, colocados numa placa de vidro do tamanho de uma unha, actuam como antenas genéticas.
 

 

Estas sondas actuam como os genes: mediante um princípio a que se chama hibridação, extrai-se ADN de uma amostra, amplia-se através de tecnologia PCR (reacção em cadeia de polimerase), marca-se com um corante fluorescente e aplica-se sobre a micromatriz.
 

 

Os genes representados na amostra unem-se então por hibridação com a porção complementar de ADN da micromatriz, e a resultante mancha fluorescente, que indica onde estão as áreas hibridadas, é visualizada através uma técnica especial de lazer.
 

 

Fonte: Lusa
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.