Primeiro banco espanhol de células estaminais

Granada é o terceiro local de linhas celulares da Europa

30 janeiro 2004
  |  Partilhar:

 A investigação sobre células estaminais - esperança para milhões de doentes de Parkinson, Alzheimer e diabetes - deu um novo passo com a abertura em Granada do terceiro banco de linhas celulares da Europa.Criado e financiado pela região autónoma da Andaluzia com 765 mil euros, o banco, acabado de inaugurar, vai funcionar em rede com os seus homólogos de Londres e Estocolmo, tendo este último oferecido um primeiro contingente de linhas celulares estaminais.Essa oferta permitirá «adiantar a investigação» na Andaluzia com linhas já existentes, já que o banco de Granada demorará «entre doze e quinze meses» a conseguir linhas celulares, segundo afirmou Francisco Vallejo, conselheiro para a Saúde da Junta da Andaluzia.A natureza altamente polémica da matéria prima explica a lentidão do desenvolvimento deste sector pioneiro da investigação médica: as células mais polivalentes são as extraídas de embriões humanos, a partir das quais se «fabricam componentes do corpo humano», afirmou Bernat Soria, um especialista em diabetes ligado ao projecto. Neurónios, insulina, cartilagens, tudo pode ser fabricado a partir das células estaminais, acrescentou.Apesar das poderosas pressões dos católicos conservadores, a legislação espanhola em matéria de investigação com embriões está entre as mais permissivas da Europa, sem no entanto chegar ao nível do Reino Unido, primeiro país a autorizar a clonagem terapêutica, ou seja a criação de embriões apenas para investigação.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.