Primeira vacina contra a malária

Composto experimental pode estar pronto em pouco tempo

20 outubro 2004
  |  Partilhar:

 A primeira vacina contra a malária poderá estar pronta dentro de pouco tempo, depois de confirmados os bons resultados obtidos num ensaio clínico em Moçambique com um composto experimental desenvolvido pela empresa GlaxoSmithKline (GSK) Biologicals.Cerca de três mil crianças morrem diariamente nos países em desenvolvimento devido a esta doença. Os resultados do ensaio, o mais importante realizado até à data em África para determinar a eficácia e segurança de uma vacina contra a malária, foram publicados na revista Lancet. No estudo participaram 2.022 crianças de ambos os sexos provenientes do sul de Moçambique.O trabalho foi coordenado pelo Centro de Investigação da Saúde de Manhiça (CISCM) e contou com a colaboração conjunta da GSK Biologicals e da Iniciativa para a Vacina contra a Malária da organização norte-americana PATH (Programa para Tecnologia Apropriada na Saúde).Segundo o estudo publicado na Lancet, a vacina mostrou uma eficácia de 30 por cento face aos episódios clínicos da malária. A sua eficácia na infecção primária pelo «plasmodium falciparum» (parasita que causa a maior parte dos casos em África) foi de 45 por cento, tendo chegado a 58 por cento na forma grave da doença.Por outro lado, ao contrário de outros ensaios prévios da vacina realizados em adultos, que indicavam uma duração mais curta, a protecção oferecida às crianças demonstrou ser, de pelo menos, seis meses.A malária ou paludismo é uma doença tropical transmitida por mosquitos, que mata anualmente entre um a três milhões de pessoas no mundo em desenvolvimento, infectando entre 300 a 500 milhões.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.