Primeira convenção internacional contra o tabaco

Combate mundial ao tabagismo

18 maio 2003
  |  Partilhar:

A 56ª Assembleia Mundial de Saúde - que hoje começa em Genebra – deverá ficar para a história como o encontro em que será adoptada a primeira convenção internacional contra o tabaco, resultante de quatro longos anos de negociações.
 

 

Prevendo a proibição de todas as formas de publicidade ao tabaco, a convenção dá o enquadramento necessário às medidas de prevenção do tabagismo a adoptar pelos países subscritores, numa espécie de combate colectivo a um problema que a Organização Mundial de Saúde (OMS), promotora da assembleia, estima ser actualmente responsável por 4,9 milhões de mortes em cada ano.
 

 

Se nada for feito entretanto, prevê-se mesmo que o número de vítimas mortais duplique em 2020. Entre outros aspectos, a convenção - que vai ser adoptada amanhã - determina a proibição de toda a publicidade e promoção ao tabaco, para além do patrocínio de eventos por marcas de produtos de tabaco, interdita o uso de expressões como «light» ou «low tar» nas embalagens e restringe a venda de tabaco aos menores. No conjunto das medidas preconizadas, figuram ainda o incentivo de políticas para aumento do preço dos produtos à base de tabaco e os tratamentos de fumadores.
 

Os Estados Unidos deverão perfilar-se contra a convenção e exigir a introdução de cláusulas de reserva no texto, que apenas entra em vigor depois de ser ratificado por 40 países.
 

 

Fonte: Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.