Prevenção das doenças: quais as medidas a adotar?

Estudo publicado no “The American Journal of Medicine”

08 junho 2012
  |  Partilhar:

A adoção de medidas quotidianas simples podem ajudar a prevenir algumas doenças e a melhorar o estado geral de saúde, revela um estudo publicado no “The American Journal of Medicine”. Este estudo, que inclui os resultados encontrados em quatro investigações distintas, dá conta que o consumo de peixe reduz o risco de cancro colo-retal , que a acupuntura é eficaz na cessação tabágica, que uma boa higiene oral é essencial para a diminuição de riscos cardiovasculares e que a toma de baixas doses de aspirina reduz o risco de cancro.

 

O cancro colo-retal é a terceira principal causa de morte por cancro no mundo ocidental. Estudos anteriores têm revelado resultados inconclusivos quanto à associação entre o consumo de peixe e o risco de desenvolvimento deste tipo de cancro, apesar de os indivíduos que vivem em países em que o consumo de peixe é elevado desenvolvam menos frequentemente esta doença. Através da realização de uma revisão bibliográfica, os investigadores da Fourth Military Medical University, na China, constataram que um regular consumo de peixe diminui o risco de cancro colo-retal em 12%. Os investigadores, liderados por Daiming Fan, constataram que o efeito do consumo de peixe é mais eficaz na prevenção do risco do cancro do reto do que do cancro do cólon. Assim, enquanto que a diminuição do risco de cancro retal foi de 21% a do cancro do cólon foi apenas de 4%.

 

Um outro estudo levado a cabo pelos investigadores da McGill University, no Canadá, refere que acupuntura e hipnoterapia aumentam substancialmente o sucesso da cessação tabágica. Foi verificado que em comparação com os indivíduos que não foram submetidos a estes tipos de tratamento, os que foram submetidos à hipnoterapia e à acupuntura apresentaram uma probabilidade 4,55 e 3,53 maior, respetivamente, de deixarem de fumar.

 

Os indivíduos que mantêm uma boa higiene oral, com visitas regulares ao dentista, apresentam um menor risco de eventos cardiovasculares futuros. O estudo realizado pelos investigadores do Taipei Veterans General Hospital, na Formosa, que contou com a participação de 10.989 indivíduos que não mantinham uma boa higiene oral e com 10.887 indivíduos que não tinham este tipo de cuidados orais, constatou que estes últimos apresentavam uma menor incidência de enfarte agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral e outros eventos cardiovasculares.

 

No quarto estudo os investigadores da University of Ottawa, no Canadá, concluíram que a toma de uma dose baixa de aspirina, conhecida por prevenir o aparecimento de doenças cardiovasculares, poderia também reduzir o número de mortes, nomeadamente, por cancro. O estudo apurou que este medicamento é capaz de prevenir o desenvolvimento do cancro, apresentando efeitos significativos no tratamento desta doença.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.