Preservativos a 20 cêntimos podem avançar já no próximo ano

Informação veiculada pela Coordenação Nacional para a Infecção HIV/Sida

04 dezembro 2007
  |  Partilhar:

 

A Coordenação Nacional para a Infecção HIV/Sida (CNIHS) está já a negociar com uma grande superfície o lançamento de preservativos no mercado pelo preço de 20 cêntimos.
 

 

A intenção pode ser concretizada já no próximo ano, confirmou o organismo. "Estamos em conversações com uma entidade. Ainda não estão concluídas, mas esperamos que para o ano já seja uma realidade", afirma Beatriz Casais, uma das técnicas da CNIHS.
 

 

Esta continua a ser a estratégia das autoridades portuguesas para aumentar o uso do preservativo, a única forma para prevenir a infecção por HIV (via sexual), mas que se mantém pouco utilizada no País - calcula-se que cada português use, em média, 1,6 preservativos por ano.
 

 

E uma das razões apontadas para esta situação é o preço elevado, que chega a ultrapassar os 80 cêntimos por unidade. Fora dos planos da coordenação e do Governo está a alteração do IVA cobrado nos preservativos, apesar das várias reivindicações nesse sentido.
 

 

No início de Novembro, o Partido Socialista Europeu lançou uma petição com o objectivo de pressionar os estados-membros a reduzir o IVA sobre este produto, como forma de travar a epidemia do HIV/Sida na Europa.
 

 

Fonte: DN
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.