Prescrição de tranquilizantes é um problema de saúde pública

Alerta do Observatório Português dos Sistemas de Saúde

15 junho 2016
  |  Partilhar:

A prescrição de tranquilizantes (benzodiazepinas) em Portugal é um problema de saúde pública, alerta o Observatório Português dos Sistemas de Saúde.
 

“Sem querer diabolizar esta classe farmacológica, útil e necessária, é preciso assumir a existência de um problema de saúde pública na prescrição de benzodiazepinas”, refere o Relatório de Primavera 2016 do Observatório, ao qual a agência Lusa teve acesso.
 

Os autores do estudo referem que estes medicamentos tranquilizantes, associados a casos de dependência ou privação, estão sob controlo e vigilância internacional, mas não há ainda métodos eficazes para monitorizar estas substâncias na comunidade.
 

Além de ”uma atenção redobrada” e de uma estreita colaboração entre os serviços especializados de saúde mental e os centros de saúde, os autores dizem ser absolutamente necessário estudar este problema e perceber se a venda livre destas substâncias ainda continua a ocorrer.
 

O documento cita um estudo com uma amostra de doentes internados ao longo de um ano num serviço de psiquiatria em Portugal a quem foram doseadas as benzodiazepinas na altura do internamento.
 

O estudo apurou que quatro quintos dos doentes apresentavam valores superiores a uma média de oito comprimidos de 10 miligramas de diazepam por dia (80 mg), o que o Observatório considera “deveras preocupante”.
 

O Relatório de Primavera 2016 lembra também que o Plano Nacional para as Demências é um objetivo antigo, mas que o número de serviços e consultas especializados é escasso.
 

A zona sul do país parece ser a mais negligenciada. No Alentejo e no Algarve existe apenas uma equipa de Psiquiatria Geriátrica - na Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo - e que luta com “acentuada falta” de pessoal e de apoio logístico.
 

O relatório lembra que o Alentejo apresenta uma das maiores taxas de envelhecimento da Europa. Em 2013, 90% dos doentes que chegavam aos cuidados de saúde primários devido a perturbações mentais nesta região apresentavam sinais de demência.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 1 Comentar

Escândalo das Benzodiazepinas!!!

Vergonhoso e denunciador de negligência criminosa (se não for pior!) por parte dos sucessivos pseudo-governantes/sabotadores da saúde pública deste país! Só em 2011 é que se publicou (despacho nº 055/2011 da D.G.Saúde) um diploma que de algum modo transcreve para a legislação portuguesa que regulamenta a prescrição e venda destas drogas a DIRECTIVA EUROPEIA 75/318/EEC, relativo à prescrição e venda destas drogas!
Entretanto quantos acidentes de trabalho e viação (com mortes e sequelas físicas permanentes), quedas (com fracturas), demências e outras patologias causadas por estas drogas?

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.