Prescrição de antibióticos aumenta 30% no Inverno

Aviso lançado pelo médico Alberto Pinto Hespanhol

18 outubro 2006
  |  Partilhar:

 

Em Portugal, a prescrição de antibióticos aumenta 30% nos meses de Inverno e no topo da lista das doenças a combater surgem as do aparelho respiratório, segundo o médico Alberto Pinto Hespanhol.
 

 

O clínico, director do Centro de Saúde de S. João e professor da Faculdade de Medicina do Porto, falava sobre "Resistência Antimicrobiana" na perspectiva da Medicina Geral e Familiar, nos congressos de Doenças Infecciosas e da Sida, que decorreram recentemente no Porto.
 

 

"Se se pretende racionalizar o uso dos antibióticos deve-se conhecer em que circunstâncias este fármacos são prescritos ao nível da Medicina Geral e Familiar, já que a elevada prevalência de Doenças Infecciosas a este nível, em especial de doenças de aparelho respiratório, faz prever uma elevada taxa de prescrições", sublinhou o especialista.
 

 

Em seu entender, a Resistência Antimicrobiana "constitui não só um efeito, mas também uma causa do consumo de antibióticos, já que as bactérias resistentes requerem doses elevadas ou antibióticos alternativos para as erradicar".
 

 

Alberto Pinto Hespanhol defendeu que a estratégia para reduzir o uso de antibióticos e os níveis de Resistência Antomicrobiana passa pela "monitorização do seu uso associada à vigilância dessa mesma resistência".
 

 

No mesmo painel foi ainda afirmado que, no nosso país, os estudos que se têm vindo a realizar sobre a utilização de antibióticos em Medicina Geral e Familiar têm demonstrado "um aumento do uso dos novos antibióticos, os de largo espectro, como a associação amoxicilina/ácido clavulânico, em detrimento dos de espectro reduzido, como as benzilpenicilinas e as cefalosporinas de primeira geração".
 

 

Fonte: Diário de Notícias
 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.