Prémios Santa Casa Neurociências já foram atribuídos

Investigadores de Coimbra e Porto foram os comtemplados

04 dezembro 2015
  |  Partilhar:

Investigadores da Universidade de Coimbra (UC) e do Instituto Nacional de Engenharia Biomédica (INEB), no Porto, venceram os Prémios Santa Casa Neurociências, atribuídos pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa no valor total de 400 mil euros.
 

De acordo com a notícia avançada pelo jornal Público, o investigador da UC, António Ambrósio é o líder do projeto denominado por “Alterações cerebrais na doença de Alzheimer: a retina como espelho do início e progressão da doença?” que venceu o Prémio Mantero Belard 2015, no valor de 200 mil euros.
 

O objetivo do estudo é relacionar os danos que vão ocorrendo na retina dos pacientes com doença de Alzheimer à medida que esta condição neurodegenerativa evolui. O resumo do projeto, ao qual o jornal Público teve acesso, refere que “a doença de Alzheimer tem início anos antes dos primeiros sintomas clínicos, pelo que o diagnóstico precoce, recorrendo a biomarcadores de confiança, é da maior importância. Apesar de alguma controvérsia, estudos mostram que a retina é afetada pela doença.”
 

Com o intuito de estabelecer a ligação entre os olhos e os cérebros, os investigadores vão utilizar técnicas de imagem e de electrofisiologia e estudar os processos em ratinhos geneticamente modificados e em pessoas com a doença de Alzheimer entre os 50 e 75 anos.
 

O Prémio Melo e Castro, também de 200 mil euros, foi atribuído ao estudo sobre “recuperação e tratamento de lesões vertebro-medulares”, liderado por Ana Paula Pêgo, do INEB. Neste estudo pretende-se desenvolver uma estratégia para regenerar os neurónios que ficam danificados em traumas da espinal medula, que podem deixar as pessoas paraplégicas ou tetraplégicas.
 

Os investigadores vão tentar inibir duas substâncias produzidas pelo corpo que não deixam regenerar naturalmente os neurónios. Adicionalmente vão também utilizar um gel que promove o crescimento dos neurónios. “O sistema proposto será testado num modelo de lesão medular clinicamente relevante em combinação com um protocolo de reabilitação concebido à semelhança dos atuais programas de reabilitação em prática clínica”, refere o resumo do projeto.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.