Prémio da Gulbenkian para projecto sobre vírus da dengue

Investigador do Instituto de Medicina Molecular

27 maio 2010
  |  Partilhar:

Um projecto de investigação sobre o papel pouco estudado da proteína C na infecção do vírus da dengue, do biofísico Ivo Martins, da Unidade de Biomembranas do Instituto de Medicina Molecular (IMM), foi escolhido pela Fundação Calouste Gulbenkian para a atribuição de um prémio de 50 mil euros.

 

O projecto de investigação pretende estudar o papel que a proteína da cápside (C) desempenha na infecção pelo vírus da dengue.

 

Durante os últimos cinco anos, vários estudos têm sugerido que os lípidos "têm um papel importante na infecção pelo vírus da dengue", ao mesmo tempo que só duas das três proteínas estruturais do vírus têm sido objecto de maior estudo, explicou o investigador à agência Lusa.

 

"A proteína E, do envelope, e a proteína M, da membrana, não têm tido sucesso na produção de vacinas ou fármacos e esta é, por isso, uma estratégia alternativa", adiantou Ivo Martins.

 

Segundo o biofísico, como os estudos anteriores se têm centrado nas outras duas proteínas estruturais, isso levou à opção de estudar a proteína C, porque "um dos passos mais importantes está associado à montagem viral", processo que "ainda não está bem esclarecido".

 

O projecto de investigação envolve 8 pessoas, pode durar até dois anos e meio e será feito em parceria com a Unidade de Bioquímica Física do IMM e um laboratório de bioquímica do Rio de Janeiro, no Brasil.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.