Pratos pequenos não correspondem sempre a porções menores

Estudo publicado no encontro científico anual da Sociedade Psicossomática Americana

02 abril 2015
  |  Partilhar:
As sugestões visuais não são sempre eficazes quando aplicadas ao combate à obesidade infantil, sugere um estudo norte-americano.
 
O estudo conduzido por investigadores em psiquiatria da Universidade de Connecticut, EUA, indicou que a técnica de consumir refeições em pratos mais pequenos pode ser particularmente ineficaz em adolescentes com excesso de peso.
 
Para o estudo, a equipa que incluía os investigadores Lance Bauer, Victor Hesselbrock e Jonathan Covault daquela instituição de ensino, contou com a participação de 162 raparigas com idades compreendidas ente os 14 e os 18 anos, que foram categorizadas segundo o índice de massa corporal. 
 
Os investigadores testaram a capacidade de atenção das participantes e questionaram-nas sobre a perceção das mesmas em relação ao tamanho constante de uma porção relativa a variados tamanhos de prato e obtiveram um resultado surpreendente.
 
Foi apurado que, “de uma forma geral, as raparigas adolescentes com excesso de peso ou obesas prestavam menos atenção do que as raparigas com peso normal a sugestões visuais de diferentes tipos”, revelou Lance Bauer.
 
 “Este achado sugere que mudar o tamanho da louça em que comem poderá ser menos eficiente do que pensávamos. Sugere também que o facto de lhes apresentarmos gráficos detalhados com resumos das regras de dieta ou da contagem de calorias poderá ser também menos eficaz do que desejaríamos”. 
 
O investigador avança ainda que “tem-se presumido que os consumidores com excesso de peso ou obesos não sabem calcular o tamanho de uma porção de comida e que assim comem mais – particularmente se a comida for apresentada num prato grande ou num recipiente grande”. Por isso “recomenda-se frequentemente que esses consumidores utilizem pratos pequenos para vencerem a ilusão”.
 
Lance Bauer remata que “os resultados do estudo sugerem que uma educação para a dieta nos adolescentes com excesso de peso ou obesos deveria ser clara, simples, repetida e interessante”.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.