Prática de exercício físico estimula o cérebro

Estudo apresentado no Canadian Cardiovascular Congress 2012

02 novembro 2012
  |  Partilhar:

Segundo um estudo recente, conduzido pelo Montreal Heart Institute, Canadá, a adoção de uma rotina que inclua exercício físico regular parece conduzir a uma melhor forma física…e mental.
 

Liderado pelo Dr. Martin Juneau, o estudo contou com um grupo de participantes que perfaziam uma média de idades de 49 anos, que apresentavam excesso de peso e que não praticavam qualquer atividade física. Os participantes foram submetidos a testes para avaliar as suas competências de raciocínio, tomada de decisão e memória, que são também conhecidas como função cognitiva.
 

Os participantes foram posteriormente submetidos a uma rotina de exercício físico e prática de pesos duas vezes por semana,durante um período de quatro meses. Após este período, o peso, índice de massa corporal, massa gorda e a circunferência da cintura dos participantes tinham sofrido uma redução significativa e a capacidade de prática de exercício físico dos mesmos tinham aumentado cerca de 15 por cento.
 

Embora estes factos não tenham sido em si surpreendentes, registou-se um aumento na função cognitiva dos participantes nos testes de seguimento. Este aumento era proporcional ao melhoramento da capacidade de prática de exercício e do peso corporal. Por outras palavras, quanto mais exercício as pessoas praticavam e quanto mais peso perdiam, mais agudo se tornava o raciocínio.
 

O Dr. Juneau afirma que a prática de exercício físico faz aumentar o fluxo sanguíneo no cérebro, sendo que quanto mais em forma se está, maior é esse fluxo sanguíneo. “Se falarmos com pessoas que praticam exercício físico, estas dizem que se sentem mais perspicazes. E agora encontrámos uma forma de medir isso”, explica.
 

O processo de envelhecimento acarreta o declínio da função cognitiva, o qual pode ser ainda pior em pessoas com problemas cardíacos, continua o líder do estudo. “É animador sabermos que podemos pelo menos parcialmente prevenir esse declínio com a prática de exercício físico e perda de peso”, declara ainda.
 

Embora com este estudo se tenha encontrado uma associação entre uma maior forma física e uma melhor capacidade de raciocínio, o mesmo não vem comprovar uma relação de causa e efeito.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.