Praias portuguesas com nota negativa

Oito por cento das zonas balneares têm problemas, revela Quercus

05 setembro 2003
  |  Partilhar:

Ao todo, são 26 zonas balneares que apresentaram problemas durante este Verão, o que representa oito por cento do total das praias do Continente, refere em comunicado a associação ambientalista Quercus.
 

 

Nas praias interiores, a Quercus detectou 15 com pelo menos uma análise má, em comparação com 11 praias costeiras, o que mostra uma maior vulnerabilidade das praias fluviais a problemas de poluição.
 

 

Deste modo, 35 por cento das praias interiores apresentaram pelo menos uma análise má, enquanto apenas quatro por cento das praias costeiras tiveram problemas. Os dados verificados dizem respeito à qualidade das praias até ao dia 3 de Setembro.
 

 

Para a Quercus, esta situação faz sentido, «dados os problemas de saneamento básico e de poluição industrial que se fazem sentir no interior e cujos efluentes não beneficiam duma tão grande diluição em comparação com as descargas no oceano ou em áreas próximas».
 

 

Matosinhos é o concelho que apresenta maior número de praias (cinco) com pelo menos uma análise má. Os concelhos de Albufeira e Vinhais apresentam também cada um deles duas praias onde foram também recolhidas pelo menos uma análise má por praia. Duas das praias têm Bandeira Azul (Cortegaça e Burgau). Estes problemas surpreenderam os técnicos da Quercus, que defendem que uma praia com Bandeira Azul não deverá apresentar quaisquer análises más.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar