Possível ligação entre pílula contraceptiva e depressões graves

Autoridades britânicas avaliam medicamento

22 maio 2006
  |  Partilhar:

 

A pílula Dianette, não comercializada em Portugal, foi alvo de um relatório da organização britânica April, que estuda reacções psiquiátricas adversas causadas por fármacos, no qual mais de 100 mulheres afirmam ter sofrido depressões graves no período em que tomavam este medicamento.
 

 

Apesar de ser uma pílula contraceptiva, o prontuário terapêutico britânico aconselha os médicos a não a prescreverem para esse fim, mas apenas para o tratamento de casos graves de acne durante um curto período de tempo, uma vez que a Dianette apresenta um risco de formação de coágulos sanguíneos mais elevado do que outras pílulas semelhantes.
 

 

Segundo o relatório da April, que está agora a ser analisado pela autoridade britânica do medicamento, algumas das mulheres tomaram Dianette durante vários anos, apesar de ser aconselhável a suspensão do tratamento três ou quatro meses depois do desaparecimento do problema de pele.
 

 

Na literatura deste medicamento, a empresa fabricante indica que a "depressão ligeira" é um dos efeitos secundários da Dianette, mas as mulheres referidas no relatório afirmam que este fármaco afectou gravemente as suas vidas, tendo mesmo provocado ideias suicidas em alguns casos.
 

 

De acordo com o jornal The Guardian, a autoridade britânica que regula o medicamento está a avaliar o relatório e toda a informação disponibilizada pela farmacêutica que produz esta pílula, devendo apresentar conclusões no final do mês.
 

 

Fonte: Lusa e Agências Internacionais
 

MNI- Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.