Portugueses poderão ser mais predispostos a ter Parkinson

Estudo da Associação Portuguesa de Doentes de Parkinson

16 novembro 2011
  |  Partilhar:

Os portugueses têm características genéticas que podem potenciar a doença de Parkinson, segundo um estudo epidemiológico da Associação Portuguesa de Doentes de Parkinson.

 

De acordo com o comunicado da organização, há necessidade de conhecer mais sobre a forma como esta patologia afecta os doentes portugueses pelo que está em curso um estudo epidemiológico promovido pela Associação Portuguesa de Doentes de Parkinson, Direcção-Geral de Saúde e médicos de vários hospitais portugueses, que já revelou dados preocupantes. “Para já sabe-se que os portugueses têm algumas características genéticas que poderão potenciar a doença”, revela o estudo.

 

De acordo com o coordenador da comissão científica, Joaquim Ferreira, citado pela agência Lusa, está em causa uma “mutação que é a mais frequente em qualquer doença degenerativa e que está muito presente em Portugal”.

 

O mesmo especialista explica que se for possível “identificar as pessoas em risco através da mutação, então estas poderão ser as primeiras a beneficiar de medicação ou a participar em ensaios clínicos de novos fármacos”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.