Portugueses muito preocupados com água e poluição atmosférica
22 maio 2001
  |  Partilhar:

Mais de 70% dos portugueses consideram a situação da qualidade da água grave ou muito grave e 60% pensa o mesmo em relação à poluição atmosférica – refere um estudo realizado pelo presidente da Sociedade Europeia de Análise de Risco, José Manuel Palma.
 

 

No estudo, que vai ser apresentado amanhã no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, a situação dos resíduos industriais em Portugal é tida como muito ameaçadora por 68% dos inquiridos, 81% desconfia das actividades industriais e 78% revela-se muito preocupada com o estado actual do ambiente.
 

 

O estudo elabora uma hierarquização dos sectores industriais com maior potencial de risco, situando-se no topo da lista as tipografias, as tintas e vernizes, enquanto a indústria farmacêutica e de produtos químicos apresentam um potencial de risco “relativamente baixo".
 

 

Analisando o potencial de risco global por concelho, Loures aparece em primeiro lugar, mas o conjunto Barreiro/Seixal tem um maior potencial de risco no que respeita à população exposta.
 

 

A percepção de risco dos portugueses foi obtida por uma sondagem representativa da população nacional de maiores de 18 anos, através da realização de mais de 500 entrevistas.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 1
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.