Portugueses gastaram mais 4% em medicamentos

Dados revelados pelo “Diário Económico”

14 março 2008
  |  Partilhar:

A diminuição das comparticipações em 2007 equilibrou as contas do Estado mas agravou os gastos dos doentes com os medicamentos.
 

 

De acordo com os dados da Autoridade Nacional do Medicamento (INFARMED), a que o Diário Económico teve acesso, a factura do Serviço Nacional de Saúde (SNS) nas farmácias baixou 2% no último ano, para 1,4 mil milhões de euros, o que representa uma poupança de quase 30 milhões de euros. A poupança acontece mesmo com as vendas de medicamentos nas farmácias a subirem quase 4% ao ano (em 2007, o mercado valia 3,3 mil milhões de euros).
 

 

Para os doentes, no entanto, o panorama é diferente: no ano passado, pagaram mais 60 milhões de euros - cerca de 4% a mais - do que em 2006 (assumindo que o peso dos subsistemas de saúde, como a ADSE ou os SAMS, se mantém inalterado em 2007, já que os dados só estarão disponíveis daqui a uns meses).
 

 

As razões para o crescimento dos gastos dos doentes com os medicamentos nas farmácias são, essencialmente, duas, no entender do Governo: aumento da auto-medicação e a insistência dos medicamentos de marca, em vez de genéricos.
 

 

Fonte: Diário Económico
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.