Portugueses exigem generalização dos cuidados paliativos

Cerca de 23 mil assinaturas entregues no Parlamento

26 fevereiro 2004
  |  Partilhar:

Cerca de 23 mil portugueses subscrevem uma petição divulgada na terça-feira e que será entregue hoje, quinta-feira, ao Parlamento para exigir uma lei que obrigue o Estado a consagrar o acesso universal aos cuidados de saúde paliativos.Segundo o Movimento de Cidadãos Pró Cuidados Paliativos (MCPCP), que lançou a petição, os 23 mil cidadãos exigem o alargamento da rede nacional de prestação daqueles cuidados, actualmente limitada a cinco unidades.«É, claramente, uma resposta insuficiente», afiança o MCPCP, em comunicado, considerando ainda que contraria a disposição constitucional sobre o direito à protecção da saúde a todos os cidadãos. Amadora, Odivelas, Coimbra, Fundão e Porto são as únicas localidades portuguesas com unidades vocacionadas para quem sofre de doenças avançadas, prolongadas, incuráveis e progressivas. Os cuidados paliativos respondem aos problemas que decorrem destas doenças e tentam prevenir o sofrimento que elas geram, proporcionando a máxima qualidade de vida aos doentes e à sua família.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.