Portugueses em risco de AVC

Hipertensão pode matar 400 mil pessoas na próxima década

25 fevereiro 2005
  |  Partilhar:

 

 

Cerca de 430 mil portugueses correm o risco de sofrer acidentes vasculares cerebrais nos próximos dez anos, mas 40 por cento destes poderiam ser evitados se a terapêutica fosse mais eficiente, revela um estudo apresentado na semana passada no Algarve pela Científica da Sociedade Portuguesa de Hipertensão.
 

 

A investigação concluiu que «a probabilidade média de risco de AVC aumenta com a idade, em ambos os sexos, sendo superior nos homens» e que «a situação é particularmente grave em Portugal».
 

 

O estudo incidiu sobre 20.005 utentes do Serviço Nacional de Saúde com idades compreendidas entre os 55 e os 84 anos e envolveu 1.101 médicos e 240 especialistas. A aplicação dos dados do estudo permite assim estimar que nos próximos dez anos 429.182 portugueses correm o risco de vir a sofrer de AVC. No entanto, o estudo ressalva que «se a terapêutica fosse mais eficiente, poderiam ser evitados em Portugal 179.069 casos, o que corresponde a 40 por cento das pessoas que correm risco de AVC».
 

 

Assim, verifica-se que o risco aumenta com a idade para ambos os sexos, sendo em todos os grupo etários estudados superior nos homens, à excepção do último grupo (80-84 anos), em que os riscos são idênticos para ambos os sexos.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.