Portugueses descobrem mecanismos de geração de neurónios

Estudo realizado na Universidade de Lisboa

22 julho 2009
  |  Partilhar:

Os mecanismos moleculares envolvidos na geração de neurónios a partir de células estaminais embrionárias foram descobertos por cientistas portugueses e publicados na revista “PLoS ONE”.

 

"Em vez de recorrer ao embrião em si, usámos um método in vitro que permite obter um grande número de células, ao longo de diferentes etapas, para tentar perceber o que acontece durante o desenvolvimento embrionário", disse à agência Lusa Elsa Abranches, primeira autora do estudo.

 

A investigação, levada a cabo pelo grupo de investigação da Unidade de Biologia do Desenvolvimento do Instituto de Medicina Molecular (IMM) da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, tinha por objectivo "perceber ao que correspondem essas células no embrião em si, para tentar perceber quais os mecanismos que levam ao aparecimento de neurónios", explicou Elsa Abranches.

 

O estudo descreve, pela primeira vez, o perfil global da expressão genética que surge ao longo das várias etapas da diferenciação neuronal, identificando as diferentes fases que ocorrem desde as células embrionárias até à formação dos neurónios.

 

Os resultados deste estudo permitem perceber melhor de que forma as células estaminais embrionárias se diferenciam para originar neurónios. Esta é uma descoberta essencial para o desenvolvimento de novas terapias que visem o tratamento de lesões do sistema nervoso resultantes de traumatismo ou de doenças neurodegenerativas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.