Portugueses consomem sal a mais

Estudo pioneiro traça retrato e lança alerta

11 julho 2005
  |  Partilhar:

 

 

 

 

Portugueses ingerem sal em excesso. Esta é a conclusão de um estudo pioneiro, realizado por investigadores da Universidade Fernando Pessoa e coordenado pela Sociedade Portuguesa de Hipertensão Arterial.
 

 

O estudo fez a medição directa do consumo diário de sal a 426 pessoas - doentes com hipertensão arterial (245), indivíduos coabitantes de doentes que sofreram AVC (38), estudantes universitários (82), operários fabris (61)- através da medição directa na urina recolhida durante 24 horas.
 

 

Verificou-se que as quatro populações, escolhidas aleatoriamente, apresentavam níveis muito elevados de ingestão salina. Nos doentes hipertensos a média foi de 12,4 gramas de sal por dia, 78 por cento ingerem mais de nove gramas, o valor recomendado pela Organização Mundial de Saúde. Os familiares de doentes apresentaram um consumo médio de 11,3 g, 65 por cento mais de nove gramas por dia; cerca de 73 por cento dos operários fabris ingere mais de nove gramas, e a média é de 12,9 gramas; nos estudantes universitários o consumo médio é de 11,1 g, e 71 por cento ingere mais de 9 gramas por dia.
 

 

De acordo com os resultados dessa investigação, a «utilização excessiva de sal na alimentação poderá contribuir para a elevada taxa de mortalidade por acidentes cerebrovasculares verificada no nosso país», uma das mais altas da Europa. Por tudo isto, sublinham os investigadores, é necessário tomar «medidas urgentes de saúde pública dirigidas a toda a população».
 

 

Fonte: Jornal de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.