Portugueses comem mais iogurtes magros

Estudo da Marktest

18 agosto 2007
  |  Partilhar:

 

Cerca de 22,3% dos portugueses residentes no continente com mais de 15 anos consome iogurtes magros ou dietéticos, conclui um estudo divulgado pela Marktest.
 

 

Em 2006, o estudo “Consumidor” contabilizou 1 855 mil portugueses que consomem este tipo de iogurtes. Em 2002, a percentagem destes consumidores situava-se nos 8,4%.
 

 

De acordo com a Marktest, a análise de penetração deste produto entre os vários “targets” mostra que a principal diferença de comportamento está entre as ocupações e os dois sexos. Cerca de 40,9% pertence ao grupo dos quadros médios e superiores.
 

 

Os empregados de serviços, comércio e administrativos também apresentam uma taxa de consumo bastante acima da média, ou seja, 34,5%.
 

 

Entre homens e mulheres registam-se diferenças bastante significativas: enquanto 28,6% das mulheres diz consumir este tipo de iogurtes, apenas 15,5% dos homens também o faz.
 

 

Por regiões, destacam-se os residentes na grande Lisboa, com uma taxa de consumo significativamente superior à média: 31,3%. Também os residentes no grande Porto evidenciam consumos acima da média: 28,1%.
 

 

Fontes: Marktest e Sapo
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.