Portugueses celebram Natal em família com filhoses e o "fiel amigo"
24 dezembro 2001
  |  Partilhar:

A celebração religiosa do Natal no mundo cristão romano só foi iniciada no século IV quando o papa Júlio I estabeleceu oficialmente o dia 25 de Dezembro como a data do nascimento de Jesus Cristo.  

 

Desde essa altura, foram adoptadas e incorporadas na tradição cristã outras celebrações que tinham por base rituais pagãos ou romanos.  

 

O Natal à portuguesa celebra-se, em família, à volta de uma mesa farta que muda de ementa consoante as regiões.  

 

No Norte e nas Beiras come-se o bacalhau cozido com couves e polvo cozido, guisado ou com arroz, com rabanadas e aletria pontilhada de canela para a sobremesa.  

 

Em Trás-os-Montes surgem as bolas de carne que, todavia, não desvanecem o protagonismo do "fiel amigo" que se introduziu mesmo nos lares alentejanos, que normalmente optavam pela carne de porco frita ou pelo lombo de porco assado no forno.  

 

As filhoses ocupam também um lugar importante na gastronomia natalícia, de Norte a Sul do país.  

 

Por volta da meia-noite chega o momento mais esperado pelas crianças: trocam-se as prendas.  

 

O costume tem raízes muito antigas e foi adoptado pelos cristãos para simbolizar o altruísmo do ideal católico, patente nas ofertas dos Reis Magos ao menino Jesus.  

 

Fonte: Lusa  

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.